Veja a comparação dos melhores antivírus para Android

Quase um milhão e meio de novas ameaças para Android foram identificadas só no primeiro trimestre de 2018. Já não há mais dúvida que o mais indicado é mesmo proteger qualquer dispositivo que rode o sistema operacional do Google. Este é o terceiro ano que comparamos antivírus para Android. Na Google Play Store existem mais de 200 aplicativos de segurança criados por diferentes desenvolvedores. Nossa equipe pesquisou bastante e contou com o apoio da organização independente alemã AV-TEST para validar análises e comparações.

Usando o ranking alemão como base, perguntamos em uma enquete no nosso site quais eram os principais antivírus para Android que nossos leitores queriam ver na nossa bateria de testes. Entre as 20 soluções mais bem avaliadas, as cinco mais votadas e escolhidas para o Laboratório Digital deste mês foram: Avast Antivírus 2018 para Android; AVG Antivírus Gratuito para Android 2018; o DFNDR ((lê-se “defender”)) Security, da PSafe; Kaspersky Mobile Antivirus 2018; e o próprio Google Play Protect 9.1, que já vem embutido no sistema operacional.

Nossas análises foram feitas sob a perspectiva de um usuário comum. Mas, como dissemos, apoiamos nossos testes em relatórios complexos e específicos realizados por outras organizações independentes como a AV Comparatives, a Eicar, EV Tests e SE Labs para validar nossas comparações. As análises foram feitas em um Moto G6 Plus rodando Android 8.0 Oreo. E, para testar a proteção online, acessamos sites maliciosos listados pela organização PhishTank.

Baixar e usar

Todos os apps, com exceção do Google Play Protect, que é uma função nativa do sistema operacional, se mostraram bastante preocupados com a experiência do usuário. Nenhum deles apresentou qualquer lentidão ou detalhe que chegasse a incomodar durante o download, instalação ou primeira varredura do dispositivo. Claro, você sempre vai precisar responder à pergunta se não quer atualizar seu app para a versão paga e mais completa da solução. Mas ao abrir os aplicativos pela primeira vez, são poucos toques até que uma varredura completa de vulnerabilidades e ameaças seja feita. Os quatro, nesta primeira comparação que tem muito a ver com praticidade, ficam empatados.

Desempenho

Outro empate importante! Neste quesito, avaliamos o impacto do antivírus rodando no smartphone. Na percepção de um usuário comum, é impossível notar qualquer alteração na performance do dispositivo com qualquer um deles rodando em segundo plano. O que é exatamente o que se espera; afinal, ninguém quer instalar um antivírus que deixe o telefone lento ou que esgote a bateria rapidamente. Nesta fase, os testes independentes de laboratórios são muito importantes; e o resultado é que todos os aplicativos e soluções testados aqui hoje alcançaram nota máxima em desempenho; ou seja, não deixam o smarphone lento, não consomem dados do seu pacote de internet, nem alteram a autonomia energética do aparelho.

Interface

Agora, o que decide é a facilidade de uso de cada aplicativo. Como já dissemos no início, todos parecem estar bastante preocupados com a experiência do usuário. Se você ainda não reparou, Avast e AVG são praticamente idênticos; não por acaso, afinal em 2016 a Avast decidiu comprar a rival, mas ainda assim mantêm as duas soluções disponíveis par download. Os dois apps se resumem em uma única tela um botão maior de varredura e outras quatro funções principais logo abaixo. O que incomoda e quebra o padrão, ainda na versão gratuita, é a enorme quantidade de anúncios publicitários que, às vezes, chegam a ocupar quase toda a tela.

Na tela inicial da solução da Kaspersky está o monitoramento do nível de proteção do dispositivo e, logo abaixo, as opções extras. O ponto negativo é que, além de a maioria das funções estarem disponíveis apenas na versão paga, para muita coisa você precisa criar uma conta para ter acesso. O que mais agrada na versão de testes da Kaspersky é a ausência de anúncios.

O visual do DFNDR, da PSafe, é um pouco mais interessante do que um único botão central. Novamente, por se tratar da versão gratuita, após cada execução, quase toda a tela é tomada por uma enorme propaganda. Em uma segunda tela, as ferramentas disponíveis de limpeza, proteção, performance e privacidade ficam agrupadas de forma bastante intuitiva e fácil de usar. A parte chata é que algumas funções, assim como nos outros apps também, são oferecidas em forma de novos aplicativos.

Eficácia

Chegou a hora de falar com Google Play Protect. Claro, todos os testes são importantes, mas a capacidade de realmente proteger seu dispositivo é o que mais conta. Para fazer esta avaliação, usamos apenas uma solução por vez instalada no smartphone, fazemos a varredura inicial, tentamos baixar aplicativos específicos para testes que simulam diferentes malwares e que deveriam ser imediatamente bloqueados e baixamos também arquivos com códigos que simulam vírus. Por último, tentamos acessar uma página que, segundo a instituição PhishTank, foi constatada como maliciosa pela prática de phishing.

O Google Play Protect só funcionou na identificação de possíveis sites maliciosos, mas não foi capaz de bloquear nenhum aplicativo daqueles de teste que simulam vírus. Resumindo, somente com ele, você está desprotegido - mesmo porque episódios recentes mostraram que nem a Play Store, do Google, está imune a invasões. Último lugar, bem longe dos concorrentes…no ranking da AV-Test, a solução nativa do Android tirou nota ZERO em proteção!

Já os outros aplicativos, todos detectaram e bloquearam as ameaças; tanto quando já estavam no dispositivos e também na hora que tentamos instalar novamente as ferramentas de teste. A solução da Kaspersky foi a que fez análise mais profunda. E quando acessamos aqueles sites com códigos maliciosos e indicados como prática de phishing, aí sim, até o Google Play Protect funcionou - pelo menos isso!

Extras

A única função que está presente em todos eles, inclusive no Google Play Protect, é a função anti-roubo ou perda do aparelho, que permite que, além de localizar o aparelho via GPS, o usuário bloqueie ou apague remotamente as informações do dispositivo. Com exceção da solução embarcada do Android, todos os outros trazem também bloqueador de chamadas e função de navegação segura anti-phishing. As soluções da Avast, AVG e PSafe contam também com um bloqueador de aplicativos que os trava com senha para maior segurança.

Avast, AVG e PSafe possuem um teste de segurança e velocidade de conexão com a Internet. E o PSafe se destaca pela oferta de uma rede virtual privada. No Kaspersky, algumas funções extras como filtro antiphishing para mensagens de texto e bloqueador de aplicativos só estão disponíveis na versão paga do aplicativo.

Preço

Nem todos os serviços testados são 100% gratuitos; como dissemos há pouco, existe um preço para acessar algumas funções extras. A licença anual do Avast e do AVG custa apenas 6 reais por ano! No Kaspersky a licença anual custa 30 reais; já o PSafe é o mais caro: cobra, no plano anual, 7 reais por mês, totalizando 84 reais no ano.

Conclusão

Não é preciso muito esforço ou sequer entendimento para saber que o Google Play Protect sequer consegue competir com as outras soluções de segurança. Qualquer coisa protege mais do que somente o serviço embarcado nativamente no Android.

Em um patamar bem mais elevado, mas ainda pouca coisa atrás dos seus rivais, ficou a solução da Kaspersky; fator decisivo foi que muitas funções importantes como anti-phishing, por exemplo, só estão disponíveis na versão paga do aplicativo. Na vice-liderança, a solução da PSafe é ótima. Com nível de segurança próximo aos 100% e funções extras interessantes também. O ponto negativo é o valor para obter a versão premium da ferramenta; destoa muito dos outros.

E na ponta deste Laboratório Digital, um empate que se justifica: Avast e AVG oferecem praticamente a mesma solução, apenas com nomes diferentes. Os dois atingiram nota máxima em eficácia e também no quesito desempenho; ou seja, não impactam no tempo de bateria, não deixam o smartphone lento, nem consomem dados ou tráfego de internet. As soluções protegem os smartphones contra vírus e malwares responsáveis por pop-ups e anúncios. E ainda alertam o usuário quando instala aplicativos maliciosos e bloqueia ataques de e-mails, ligações, sites e mensagens. Os apps contam, ainda, com bloqueador de chamadas e aplicativos, limpeza de arquivos, escaneador de Wi-Fi e cofre de fotos. Fora tudo isso, se você quiser ficar livre de anúncios, o valor de 6 reais por ano é bastante acessível para qualquer um.

E aí, o que você achou dessa dupla vitória? Já experimentou ou usa algumas das aplicações comparadas aqui hoje? Qual sua opinião? Deixe sua opinião nos comentários. Até a próxima!

O Natal está chegando. Para aproveitar as melhores ofertas, baixe a extensão do Olhar Digital. Além da garantia do melhor preço, você ainda ganha descontos em várias lojas. Clique aqui para instalar.


RECOMENDADO PARA VOCÊ