'Super Mario' ajuda a prevenir a demência, segundo estudo

Um recente estudo realizado por professores de psicologia da Université de Montréal, no Canadá, descobriu que jogos tridimensionais, como o “Super Mario” podem ajudar a prevenir a demência.

Conforme relata o Tech Times, 33 voluntários com idades entre 55 e 75 anos foram divididos aleatoriamente em três grupos. Durante seis meses, o primeiro grupo teve de jogar meia hora de “Super Mario 64” cinco dias por semana. Enquanto isso, o segundo grupo teve aulas de piano, também meia hora por cinco dias semanais. Já o terceiro grupo não recebeu nenhuma atividade.

O resultado é de que aqueles que jogaram o videogame tiveram um aumento do volume da massa cinzenta na região do hipocampo – região do cérebro conhecida por afetar as emoções, navegação espacial e memória de longo prazo, sendo que a sua diminuição está associada a transtornos mentais progressivos, como demência e Mal de Alzheimer.

O crescimento da massa cinzenta do primeiro grupo foi observado tanto no hipocampo quanto no cerebelo, contribuindo para uma melhora na memória de curto prazo. Já o segundo grupo, que aprendeu a tocar piano, também apresentou um aumento da massa cinzenta na área dorsolateral de seu lobo frontal. Enquanto que do terceiro grupo houve uma diminuição.

Os pesquisadores explicam que os videojogos 3D incentivam o hipocampo a criar mapas cognitivos ou imagens mentais exploradas pelo jogador. Aqueles que apresentam um quebra-cabeças ou gênero lógico acrescentam mais estimulação à região, promovendo a atividade e o crescimento da matéria cinzenta.

Você faz compras Online? Não deixe de conferir a nova extensão do Olhar Digital que garante o preço mais baixo e ainda oferece testadores automáticos de cupons. Clique aqui para instalar.




RECOMENDADO PARA VOCÊ