Facebook negocia com bancos dos EUA por acesso a dados financeiros de usuários

(Atualizado em 7 de agosto com o posicionamento oficial do Facebook)

O Facebook está negociando com alguns dos maiores bancos dos Estados Unidos para ter acesso aos dados que estas empresas guardam a respeito de seus clientes. É o que diz uma reportagem publicada nesta segunda-feira, 6, pelo The Wall Street Journal.

A matéria assinada por Emily Glazer, Deepa Seetharaman e AnnaMaria Andriotis cita como fonte pessoas envolvidas nas negociações que não quiseram ter as identidades reveladas. As conversas entre Facebook e bancos já dura um ano.

Segundo estas pessoas, o Facebook estaria negociando com JPMorgan, Wells Fargo, Citigroup e Bancorp, algumas das maiores instituições financeiras dos EUA. As empresas ainda estão discutindo o que o Facebook tem a oferecer em troca dos dados.

O conglomerado de Mark Zuckerberg teria interesse em informações sobre hábitos de compras e sobre os locais em que os clientes dos bancos usam seus cartões de crédito. O objetivo seria o de fornecer recursos financeiros na rede social.

Por exemplo, uma fonte diz que o Facebook estuda a possibilidade de permitir que usuários verifiquem seu saldo ou extrato diretamente pelo app da rede social ou pelo Messenger. Mas os bancos ainda estão desconfiados, diz o WSJ.

Uma das instituições envolvidas desistiu da negociação por preocupações relacionadas a privacidade. A sequência de escândalos envolvendo vazamentos de dados do Facebook deixou a credibilidade da empresa arranhada diante dos banqueiros.

O Facebook, porém, não confirma as negociações. "Como muitas empresas online, conversamos rotineiramente com instituições financeiras sobre como podemos melhorar as experiências comerciais das pessoas", disse um porta-voz ao WSJ.

Em nota encaminhada ao Olhar Digital, a empresa diz o seguinte:

"Uma matéria recente do Wall Street Journal incorretamente sugere que o Facebook está solicitando dados de transações financeiras às empresas de serviços financeiros - e isso não é verdade. Como muitas empresas online com e-commerce, nós nos associamos a bancos e empresas de cartão de crédito para oferecer serviços como chat para suporte de clientes ou gerenciamento de contas. A ideia é que conversar por mensagem com o banco pode ser melhor do que ficar na espera pelo telefone - e isso é completamente opt-in, ou seja, a pessoa precisa indicar se quiser usar esse serviço. Não usamos essas informações por outros motivos além da criação dessas experiências - não usamos para publicidade ou qualquer outra coisa. Uma parte essencial dessas parcerias é manter as informações das pessoas seguras e protegidas."

Compras na Internet? Para aproveitar as melhores ofertas, baixe a nova extensão do Olhar Digital. Além da garantia do melhor preço, você ainda ganha descontos em várias lojas. Clique aqui para instalar.




RECOMENDADO PARA VOCÊ