Boeing 787 quebra recorde de maior distância de voo em meio à pandemia do coronavírus

Avião fez viagem entre Taiti e Paris sem pausa; escala em Los Angeles foi cancelada por conta da proibição de voos estrangeiros nos EUA por causa do coronavírus

Guilherme Preta, editado por Cesar Schaeffer 20/03/2020 10h30
Boeing 787 bate recorde de distância para voo de passageiro
A A A

Um Boeing 787 realizou na última semana um voo direto entre o Taiti e Paris, uma distância de mais de 15 mil quilômetros, batendo o recorde de maior distância de voo de passageiros. Este não é o procedimento padrão para a viagem, que costuma ter uma escala em Los Angeles. Porém, por conta da pandemia do novo coronavírus, o território americano está fechado para voos internacionais.


O avião, que tem capacidade para até 335 passageiros possuía apenas 130 na ocasião. Este fato pode ter sido de extrema importância, já que uma aeronave mais leve consome menos combustível. Normalmente, os aviões saem com o tanque carregado apenas para uma distância pouco maior que o trajeto feito, nesse caso, entre Taiti e Los Angeles.

A aeronave ficou quase 16 horas no ar, mas este não deve se tornar o procedimento padrão para a viagem. A companhia aérea afirmou que, pelo menos enquanto a proibição de voos estrangeiros nos Estados Unidos for mantida, os aviões farão uma escala no Caribe, para apenas depois seguir rumo a capital francesa.

Via: Popular Mechanics


Confira em tempo real a COVID-19 no Brasil:



avião Boeing França voo boeing 787 coronavirus paris voo internacional covid19
Compras na Internet? Para aproveitar as melhores ofertas, baixe a nova extensão do Olhar Digital. Além da garantia do melhor preço, você ainda ganha descontos em várias lojas. Clique aqui para instalar.

Recomendados pra você