Coronavírus: Google pede aos funcionários trabalharem de casa

Sugestão é para toda a América do Norte, a fim de proteger a comunidade

Guilherme Preta, editado por Fabiana Rolfini 11/03/2020 10h07
Escritório Google
A A A

Após cancelar sua conferência anual de desenvolvedores, a Google I/O, e pedir que seus funcionários da região de Seattle trabalhem de casa, o Google enviou um e-mail a todos os seus colaboradores da América do Norte para fazerem o mesmo. “Com muita cautela e para a proteção da Alphabet e da comunidade geral, agora recomendamos que você trabalhe em casa, se sua função permitir”, escreveu.


A Alphabet, empresa-mãe do Google, possui cerca de 100 mil funcionários espalhados pelos 11 escritórios dos Estados Unidos e Canadá. A empresa foi uma das primeiras a solicitar que todos seus trabalhadores ficassem em casa. Amazon, Microsoft e Facebook também já haviam pedido o mesmo aos seus funcionários de Washington.

Reprodução

“O objetivo das empresas que mudam o trabalho para casa é reduzir significamente a densidade de pessoas e diminuir o risco à saúde nos escritórios, além de reduzir o ônus para a comunidade local e os recursos de saúde, permitindo que eles consigam ajuda rápida, se precisarem”, afirma o e-mail.

O Google também afirmou que vai conceder licença médica a funcionários que não trabalham em período integral e que não possuem o benefício. “O Google está estabelecendo um fundo Covid-19 que permitirá que todos os nossos funcionários temporários e fornecedores, em todo o mundo, tirem uma licença médica paga se tiverem sintomas de Covid-19 ou não puderem trabalhar porque estão em quarentena”, acrescentou.

Via: CNN


Confira em tempo real a COVID-19 no Brasil:



Google estados unidos Canadá EUA américa do norte coronavirus
Compras na Internet? Para aproveitar as melhores ofertas, baixe a nova extensão do Olhar Digital. Além da garantia do melhor preço, você ainda ganha descontos em várias lojas. Clique aqui para instalar.

Recomendados pra você