Governo da Tunísia hackeia redes sociais e contas de e-mail de jornalistas e dissidentes

Possivelmente, a provedora de internet da Tunísia, Agence d'Internet, seja responsável pelos ataques

Redação Olhar Digital 10/01/2011 12h55
Tunísia
A A A
De acordo com o Comitê de Proteção ao Jornalista (CPJ), após a onda de confrontos com manifestantes, o governo da Tunísia alegou estar utilizando hackers para acessar as contas de Facebook, Gmail e Yahoo de jornalistas e dissidentes.
Em entrevista ao Fast Company, Lina Ben Mhenni, do blog A Tunisian Girl, confimou também a exclusão de páginas que não tinham conexão com o assunto: "Não consigo entender como alguém tão estúpido hackeou meu e-mail e minha conta do Facebook. Essa mesma pessoa também deletou algumas páginas das quais eu administrava. [...] Páginas como a do cantor Amel Mathlouthi e outras relacionadas à cultura do meu país. O que houve é vergonhoso porque a 'polícia da internet' confirmou sua teimosia inútil", afimou Lina.
Possivelmente, a agência governamental Agence d'Internet, provedora de internet da Tunísia, seja responsável pelos ataques, visto que é líder em censura por todo o continente africano. De acordo com o WikiLeaks, um diplomata anônimo se refere ao governo de Zine al-Abidine Ben Ali como uma quase-máfia.
A companhias Facebook, Google e Yahoo não se pronunciaram oficialmente sobre o assunto, mas o Departamento de Estado dos Estados Unidos fez um anúncio à imprensa na última sexta-feira (7): "Estamos preocupados com as recentes informações de que o provedor de serviços de internet da Tunísia, comandado pelo governo, invadiu as contas de usuários de empresas americanas (Facebook, Yahoo e Google) e roubou senhas. Esse tipo de interferência ameaça a interação da sociedade com os benefícios de novas tecnologias. Os ataques param o fluxo livre de informação e reduzem a confiança na segurança de informações", concluiu o porta-voz Philip Crowley.
Os ataques às contas de jornalistas e partidários da oposição geraram um grupo contra a repressão do governo. Tal grupo teve três de seus membros detidos e computadores confiscados. Os três jovens possuem formação universitária e nunca estiveram envolvidos em atividades ilegais.
Hackers
Você faz compras Online? Não deixe de conferir a nova extensão do Olhar Digital que garante o preço mais baixo e ainda oferece testadores automáticos de cupons. Clique aqui para instalar.

Recomendados pra você