Pesquisador é excluido do grupo de desenvolvimento após mostrar falha no iOS

Charlie Miller descobriu maneira de fazer aplicativo ser aprovado na App Store escondendo códigos maliciosos

Daniel Junqueira, editado por Igor Lopes 08/11/2011 13h48
Segurança
A A A
O pesquisador de segurança Charlie Miller foi tirado do programa de desenvolvimento do iOS, da Apple, após revelar falhas de segurança no iPad e no iPhone, segundo o TGDaily.

Miller descobriu que é possível criar um aplicativo e aprovar sua distribuição pela App Store mesmo que ele baixe comandos ilegais para o dispositivo. Assim, é possível criar um software que acesse contatos, fotos e faça até mesmo o aparelho soltar alguns sons e ser aprovado pela segurança da Apple para ser distribuido na loja da empresa.

"O usuário não fica sabendo o que está acontecendo. Parece um aplicativo normal", disse. Ele postou um video no YouTube mostrando como burlar a segurança e avisou à Apple da falha.



A empresa de Cupertino não ficou feliz com a informação e decidiu expulsar Miller do programa de desenvolvimento do iOS. Segundo a empresa, o pesquisador violou os termos de contrato ao "esconder recursos, conteúdo, serviços e funcionalidades" do aplicativo colocado na App Store.

O rapaz não gostou da atitude da Apple. Em seu Twitter, ele se mostrou surpreso por ter sido excluído do programa. "Primeiro eles dão acesso aos programas de desenvolvimento, depois expulsam pesquisadores... por fazerem estudos", disse.

A Apple tem um controle bastante rígido dos aplicativos que são disponibilizados na App Store para evitar que desenvolvedores criem softwares que causem danos para os usuários. Miller, ao justificar a inclusão do aplicativo falso na loja virtual, disse que nunca acreditariam que a falha existisse caso ela não chegasse à Apple Store.
Segurança Apple iOS
Você faz compras Online? Não deixe de conferir a nova extensão do Olhar Digital que garante o preço mais baixo e ainda oferece testadores automáticos de cupons. Clique aqui para instalar.

Recomendados pra você