Games

Games: Covid-19 e nova geração impulsionam crescimento da indústria

Renato Mota 25/06/2020 14h06
Compartilhe com seus seguidores
A A A

As medidas de isolamento social tiveram um efeito positivo no engajamento do público dos jogos eletrônicos; setor deve faturar US$ 159,3 bilhões em 2020

O mercado global de jogos eletrônicos deve gerar uma receita de US$ 159,3 bilhões em 2020, um aumento de 9,3% em relação ao ano passado. O interesse crescente em jogos como resultado das medidas de isolamento da Covid-19 e o lançamento dos consoles da próxima geração no final do ano são alguns dos principais motores deste crescimento, de acordo com uma pesquisa Newzoo divulgada nesta quinta-feira (25).


Neste contexto, a América Latina terá o segundo maior crescimento relativo, com um faturamento de US$ 6 bilhões – um aumento de 10,3%, atrás só da África, que crescerá 14,5%, faturando US$ 5,5 bilhões. Mercados mais maduros crescerão menos, mas faturarão bem mais, como a Ásia-Pacífico, com US$ 78,4 bilhões em receitas (+9,9%), América do Norte com US$ 40 bilhões em faturamento (+8,5%) e Europa, com US$ 29,6 bilhões em 2020 (+7,8%).

Newzoo/Reprodução

Fonte: Newzoo - 2020 Global Games Market Report

"Os jogos desempenham uma função central na sociedade como um pilar de entretenimento, conexão social e alívio, melhorando a qualidade de vida de milhões durante a pandemia da Covid-19", avalia o relatório do Newzoo. "Os consumidores estão gastando mais tempo jogando do que nunca, e o mercado de jogos registrou níveis sem precedentes de engajamento no primeiro semestre de 2020", completa.

Para os analistas, as medidas de isolamento social adotadas em boa parte do mundo aceleraram mudanças de comportamento no mercado que já vinham acontecendo. "Dez anos atrás, as gerações mais jovens estavam trocando as mídias tradicionais pelas mídias sociais. Hoje, eles estão deixando para trás as mídias sociais por experiências mais interativas que os games oferecem", afirma o relatório.

O mercado mobile (incluindo smartphones e tablets) continua sendo o maior segmento da indústria, com previsão de receita de US$ 77,2 bilhões este ano, e crescendo 13,3%. Segundo a Newzoo, os ecossistemas de jogos móveis que mais crescem estão em mercados emergentes na região da Ásia-Pacífico, Oriente Médio e África.

Esse aumento nos smartphones também pode ser colocado na conta do novo coronavírus. "Há vários motivos pelos quais os dispositivos móveis obterão mais crescimento do que os jogos para PC e console: eles têm a menor barreira à entrada, há um efeito do fechamento das lan houses em mercados específicos, e os dispositivos móveis sofrem o menor impacto do desenvolvimento de jogos devido à sua complexidade relativamente baixa", afirma a pesquisa.

Espera-se, porém, que o engajamento dos jogos para celular cresça mais rapidamente do que as receitas. "Afinal, é difícil converter jogadores móveis em pagadores. No geral, haverá 2,6 bilhões de jogadores móveis em 2020, dos quais apenas 38% pagarão por jogos", completam os analistas.

No PC, as receitas de jogos que rodam navegador continuarão a diminuir à medida que mais jogadores migram para os smartphones: uma queda de 13,4% ao ano. Já os games tradicionais para PC irão gerar US$ 33,9 bilhões em 2020.

Por outro lado, a Covid-19 pode trazer efeitos adversos ao mercado de games no longo prazo. A distribuição física dos jogos foi comprometida e a colaboração entre empresas, parte significativa do desenvolvimento de novos games, foi interrompida em parte. "Esses fatores, juntamente com a mudança contínua para o modelo de negócios de jogos como serviço, levarão as receitas de jogos de console de 2020 para US$ 45,2 bilhões, um crescimento [relativamente baixo] de 6,8% no ano", avalia o estudo.

Games Mercado Jogos mobile
Compartilhe com seus seguidores
Você faz compras Online? Não deixe de conferir a nova extensão do Olhar Digital que garante o preço mais baixo e ainda oferece testadores automáticos de cupons. Clique aqui para instalar.

Recomendados pra você