Ações da Nokia caem 15%, após fabricante prever queda nos resultados

Empresa espera que vendas da divisão de equipamentos e serviços fiquem bem abaixo dos ? 6,1 bilhões a ? 6,6 bilhões previstos anteriormente

Redação Olhar Digital 31/05/2011 13h03
Nokia
A A A
Nesta terça-feira (31/5), a Nokia divulgou que não deve registrar lucro na sua principal linha de negócios – equipamentos e serviços – no segundo trimestre de 2011. O principal motivo para isso seria a pressão que a fabricante tem sofrido por parte da concorrência.

O alerta divulgado pela Nokia fez com que as ações da companhia caíssem 15% na bolsa européia e 14% na bolsa de valores de Nova Iorque, segundo informações divulgadas pela versão eletrônica do Wall Street Journal.

No primeiro trimestre, a divisão de equipamentos e serviços da Nokia respondeu pela maior fatia da receita operacional da fabricante, cerca de US$ 985,6 milhões. Já para o período de abril a junho, a empresa projeta que a unidade deve apenas atingir o break even (ponto de equilíbrio).

A Nokia prevê que as vendas da divisão de equipamentos e serviços devem ficar, substancialmente, abaixo dos € 6,1 bilhões a € 6,6 bilhões previstos para o segundo trimestre.

Os resultados confirmam uma situação que já se estende há algum tempo, em que a fabricante – que se mantém na liderança do mercado de telefonia móvel – vem perdendo participação de mercado e receitas. No segmento de smartphones, a Nokia tem sentido os efeitos da pressão de concorrentes como Google (com o sistema operacional Android) e Apple. Enquanto que nos equipamentos de menor custo, a competição com diversos fabricantes vem roubando clientes e lucros da empresa.

Segundo uma pesquisa do Gartner, em meados de maio deste ano, a Nokia tinha 25,1% do mercado mundial de telefonia móvel. O que representa uma queda em relação aos números contabilizados no mesmo período de 2010, quando a fabricante detinha 30,6% das vendas mundiais.

Ciente dos problemas que tem enfrentado, a Nokia anunciou importantes mudanças estratégicas no início de 2011. Como reflexo, a fabricante firmou uma parceria com a Microsoft, por meio da qual vai utilizar o sistema operacional Windows Phone, e anunciou uma reestruturação de suas operações, que deve levar à demissão de 4 mil funcionários ao redor do mundo e à transferência de outros 3 mil empregados da divisão Symbian para a Accenture.
 
Microsoft Nokia
Compras na Internet? Para aproveitar as melhores ofertas, baixe a nova extensão do Olhar Digital. Além da garantia do melhor preço, você ainda ganha descontos em várias lojas. Clique aqui para instalar.

Recomendados pra você