Fitbit

Facebook tentou comprar a Fitbit antes do Google

Vinicius Szafran, editado por Matheus Luque 01/11/2019 16h57
Compartilhe com seus seguidores
A A A

No entanto, o Google ofereceu um valor muito maior pela empresa

Há poucas horas, o Google anunciou a compra da Fitbit por R$ 8 bilhões. Porém, a companhia não era a única gigante da tecnologia atrás dessa negociação. O Facebook também queria adquirir a fabricante de relógios e acessórios fitness, mas o valor oferecido não foi o suficiente.


Buscando ampliar seu portfólio de hardwares, que já conta com o Facebook Portal e o Oculus, o Facebook viu a Fitbit como mais uma boa opção para integrar seu time. O uso de smartwatches em conjunto com os headsets de realidade virtual poderia ser uma alternativa bem interessante. No entanto, as conversas não avançaram.

De acordo com a imprensa americana, o maior empecilho para a empresa de Mark Zuckerberg foi o dinheiro. Não a falta dele, mas sim o excesso: o Google ofereceu o dobro do valor ofertado pelo Facebook, que girou em torno de US$ 1 bilhão, cerca de R$ 4 bilhões.

Em 2014, o Facebook adquiriu o Moves, um aplicativo fitness popular na época, disponível para Android e iPhone. Esse foi o primeiro movimento da empresa visando o mercado saudável. No entanto, o Facebook acabou desativando o app por falta de usuários e atualizações, quatro anos depois. 

O mercado de dispositivos como os smartwatches vem crescendo. A compra da Fitbit poderia ser usada para integrar os sistemas do Facebook, tal qual ocorre entre iPhone e Apple Watch, fortalecendo a disputa pela liderança de mercado. Agora, essa possibilidade vai ser explorada pelo Google, usando seu aplicativo Google Fit.

Por outro lado, a inteligência artificial desenvolvida pelas gigantes da internet pode ser muito útil para a Fitbit elaborar ainda mais os seus dispositivos. A Fitbit teria sido integrada à divisão de hardware, liderada por Andrew Bosworth. A mais recente aquisição para a divisão foi a do CTRL-labs, por US$ 750 milhões. Em 2012, o Facebook adquiriu os direitos sobre o Oculus Rift por US$ 2 bilhões. A compra da Fitbit representaria a entrada da empresa de Zuckerberg no mercado de dispositivos vestíveis, já com uma base de usuários na casa dos 28 milhões.

Dinheiro Google Facebook Tecnologia Compras Smartwatch vendas Fitbit Indústria de tecnologia empresas de tecnologia
Compartilhe com seus seguidores
Você faz compras Online? Não deixe de conferir a nova extensão do Olhar Digital que garante o preço mais baixo e ainda oferece testadores automáticos de cupons. Clique aqui para instalar.

Recomendados pra você