Jovem indiano é detido por enviar vídeos pirateados ao YouTube

Nirajan Senapati tinha um canal com episódios de um programa pertencente a uma emissora local, que fez a denúncia para a polícia por 'roubo'

Daniel Junqueira 03/08/2020 14h40
pirataria
A A A

Qualquer pessoa pode enviar vídeos para o YouTube, o que significa que muitas vezes produções protegidas por direitos autorais acabam sendo disponibilizadas na plataforma. O YouTube tem um sistema que detecta e remove esses vídeos, mas, na Índia, a situação foi um pouco mais longe: um jovem foi detido por causa de um canal com programas pirateados.


Detentores de direitos autorais podem usar uma ferramenta chamada Content ID para detectar vídeos que violem sua propriedade intelectual. Canais e usuários que constantemente enviem vídeos protegidos por copyright podem ser suspensos ou banidos do YouTube. Mas, para o jovem Niranjan Senapati, os vídeos pertencentes à emissora Odisha TV fizeram com que ele fosse parar na polícia.

A Odisha TV diz que Senapati enviou episódios do programa Tara Tarini para seu canal no YouTube e agora deve encarar as consequências dos seus atos. Apesar de processos por violação de direitos autorais serem comuns pelo mundo, o caso na Índia se destaca pelo envolvimento direto da polícia. O jovem foi detido por "roubo", de acordo com a emissora, que não deu mais detalhes sobre outras possíveis denúncias ou punições ao rapaz.

Arrependimento

Senapati se mostrou arrependido de toda a situação. "Eu comecei a enviar episódios de Tara Tarini para meu canal do YouTube quando vi muitos outros canais fazendo o mesmo sem nenhuma consequência. Mas meu canal foi suspenso por violação de direitos autorais, então eu peço para que outros não cometam o mesmo erro", disse, de acordo com a emissora.

A Odisha TV diz que não vai tolerar uso indevido do seu conteúdo no YouTube. "Quem envia esses vídeos não entende que isso gera perda de receita para a empresa. Queremos deixar claro que isso deve parar imediatamente ou vamos tomar medidas legais", disse o executivo Ranjan Satpathy.

A emissora conta com um serviço pago de streaming chamado Tarang Plus, que permite acesso a seu conteúdo pelo equivalente a US$ 12 dólares por ano (cerca de R$ 65). Além disso, a Odisha TV tem um canal oficial no YouTube que inclusive conta com episódios completos do Tara Tarini.

Via: TorrentFreak

 

Youtube Pirataria vídeos Índia pirata
Compras na Internet? Para aproveitar as melhores ofertas, baixe a nova extensão do Olhar Digital. Além da garantia do melhor preço, você ainda ganha descontos em várias lojas. Clique aqui para instalar.

Recomendados pra você