Uber

Lideranças da Uber abandonam a empresa depois de estreia abaixo do esperado na Bolsa de Nova York

Redação Olhar Digital 10/06/2019 09h43
Compartilhe com seus seguidores
A A A

A Uber fez o seu IPO com cada ação valendo US$ 42, abaixo do seu preço estimadod inicial, que era de U$ 45.

Dois dos principais executivos da Uber estão deixando a empresa um mês depois de sua fraca estréia na Bolsa de Valores. A empresa confirmou sexta-feira (7/6) que seu diretor operacional, Barney Harford, e sua diretora de marketing, Rebecca Messina, partirâo da companhia.

O CEO da Uber, Drara Khosrowshahi,  enviou uma cópia do e-mail para a o canal de notícia CNN, informando que a saída de Harford vem como resultado do progresso da empresa nos últimos dois anos. "A Uber está em um lugar muito melhor, tanto interna como externamente, agora eu tenho a capacidade de me envolver ainda mais nas operações do dia a dia de nossos negócios", escreveu ele. "Diante disso, Barney e eu concordamos que o papel de COO não faz mais sentido, e ele decidiu deixar o Uber".

Harford permanecerá na empresa até dia 1° de julho. E Messina será substituída por Jill Hazelbaker, em uma integrando as equipes de marketing, comunição e política. 

"Nunca há realmente um momento certo para anunciar partidas ou mudanças como esta, mas com o IPO atrás de nós, senti que este foi um bom momento para simplificar nossa organização e nos preparar para o futuro", escreveu Khosrowshahi.

A Uber fez o seu IPO na bolsa de Nova York com cada ação valendo US$ 42, abaixo do seu preço estimadod inicial, que era de U$ 45. Ele subiu brevemente acima desse preço pela primeira vez esta semana. 

Com o abandono de parte da liderança, dois executivos adicionais - um representando a equipe do Uber Eats e outro representando o negócio de viagens globais da Uber - reportarão diretamente a Khosrowshahi.

Harford era o braço direito de Khosrowshahi e chegou na Uber em 2017. Em julho passado, o The New York Times informou que vários funcionários levantaram preocupações sobre os supostos comentários racistas insensíveis do COO. Em um memorando para colegas de trabalho compartilhados com a CNNMoney em julho de 2017, Harford descreveu as acusações como "dolorosas" e disse que estava "envergonhado". 

Por outro lado, Messina estava na empresa há nove meses e sai depois da decisão de combinar as equipes de marketing, comunicações e políticas em uma, que será liderada por Jill Hazelbaker, que está na empresa desde 2015.

No geral, o Uber enfrenta uma batalha difícil para conquistar investidores de Wall Street, preocupados com seu histórico de perdas acentuadas e com o crescimento lento de receita. Além disso, há preocupações mais amplas sobre a crescente guerra comercial entre os Estados Unidos e a China.

Fonte: CNN



transporte empresa Empresas uber
Compartilhe com seus seguidores
Compras na Internet? Para aproveitar as melhores ofertas, baixe a nova extensão do Olhar Digital. Além da garantia do melhor preço, você ainda ganha descontos em várias lojas. Clique aqui para instalar.

Recomendados pra você