monitor Acer Predator x34

Review do monitor Acer Predator X34: design diferentão e imagens excelentes

Rene Ribeiro 08/03/2019 09h00
Compartilhe com seus seguidores
A A A

Monitor direcionado para gamers tem design futurista e painel LCD de alta qualidade, mas para usufruir do recurso máximo é preciso usar a saída display port.

A Acer sabe, definitivamente, desenvolver hardware para gamers. O monitor Predator X34 é um exemplar digno disso. Do design à resolução, a empresa mostra que conhece bem a cabeça dos fanáticos por jogos para PC. Acompanhe o review para saber tudo sobre esse monitor de vídeo.


Monitor Acer Predator X34: design e acabamento

A linha Predator, direcionada para gamers, sempre surpreende visualmente. A parte de trás desse monitor tem linhas furtivas, que apesar de simétricas, não seguem um layout comum, pois atravessam o monitor transversalmente, dando um visual futurista, bem diferente do comum. A parte vazada na traseira também tem um motivo além do design: é a saída de áudio dos alto-falantes.

Reprodução

Na parte frontal, o Logotipo Predator, bem no centro da borda inferior, já mostra que veio para intimidar. Além disso, na parte de baixo, há um recurso de luz ambiente, com LEDs que podem acender em forma de onda, pulsar ou manter fixo em uma cor. Isso é configurado facilmente pelo menu do monitor, onde as cores podem ser escolhidas entre azul, branco, laranja, vermelho e verde.

Reprodução

Voltando a parte de trás, lembram que falei do design futurista? Pois é, ele não serve apenas como design, mas a parte mais espessa, com pouco mais de 2,54 cm de espessura no centro, serve para abrigar os dois alto-falantes de 7 watts reais cada um, com efeito DTS (simula som Surround).

Reprodução

E mais abaixo, estão os conectores, com fácil acesso: 1 HDMI, 1 Display port, 1 hub USB com 4 USBs 3.0, saída para fone de ouvido e o plug para fonte de alimentação. Que aliás, essa fonte, achei um tanto grande (14 x 6,5 x 3 cm)(AxLxP). Portanto, melhor deixa-la no chão.

Quanto à base, também vale citar o design. Com pés em formato de Y invertido, a parte de trás do “y” é elevada, mantendo um visual imponente, projetando o monitor para frente e dando um ponto de equilíbrio muito firme para os 15 quilos do monitor de 34 polegadas. A parte em vermelho serve como um passador de cabos, para deixar as coisas mais organizadas na mesa. E como a base é grande (33 cm e profundidade), é necessário um bom espaço na mesa.

Aliás, ele ocupa 82,5 cm de largura. Sua altura é de 37,5 cm sem a base e, com a base, mede 53 cm. O ajuste de altura é por pressão, basta arrasta-lo para cima ou para baixo na haste deslizante. Também tem ajuste de inclinação de -5° a 35°.

Monitor Acer Predator X34: tecnologia da tela

A tela de 34 polegadas tem formato 21:9, a proporção usada em cinema. E, no caso dos monitores, ela é chamada de formato ultra-wide. A resolução máxima é de 3440 x 1440 pixels. A tecnologia utilizada é a IPS LCD, que já está há tempos consolidada no mercado e funciona muito bem. Esse monitor tem uma leve curvatura com raio de 3800R.

Olhando-o de frente, a curva é quase imperceptível. Para se ter uma ideia, o monitor curvo da Samsung, de 23,5 polegadas, tem o raio mais curto, de 1800R e este sim, percebe-se bastante a curvatura. De qualquer forma, isso não influencia na qualidade da imagem, que continua sendo ótima.

Monitor Acer Predator X34: recursos e desempenho

O tempo de resposta é de 4 ms (milissegundos), o que está dentro de padrão para jogos, mas existem monitores com taxas de 1 ms. Quanto menor essa taxa, melhor, pois é o tempo de resposta em que um pixel muda de cor. Isso ajuda a não deixar rastros na tela em cenas movimentadas.

As cores, brilho e contraste desse monitor foram o que mais me chamou a atenção. Junta-se a isso o ótimo painel LCD utilizado pela Acer e a imagem ficou excelente. Esse monitor também usa a tecnologia G-Sync, da Nvidia, que sincroniza os frames com a taxa de atualização da tela. E o Predator X34 consegue chegar a 100 Hz, o que é ótimo, comparado a monitores comuns que não passam de 60 ou 50 Hz.

Reprodução

Um exemplo das cores e definição do monitor Acer Predator X34 em uma tela do jogo Battlefiled V

A vantagem da taxa de 100 Hz é que a imagem é construída na tela com mais velocidade. E assim, evita-se o efeito de “rachar” ou “cortar” personagens ou qualquer outro objeto em movimento. Porém, há um detalhe: só é possível conseguir isso no Predator X34 se você utilizar um cabo Display Port e também sua placa de vídeo tiver essa interface de vídeo.

Geralmente, as placas modernas a têm, mas, se você usar um notebook gamer, então pode ser mais difícil achar essa interface. Notebooks como o Alienware, da Dell, ou vários modelos da Avell, trazem, ao menos, uma mini Display Port.

Reprodução

Outro exemplo da definição de imagem do monitor Predator X34 com o jogo Call of Duty WWII

No meu caso, só foi possível testar o desempenho do monitor em 50 Hz - a taxa nativa -  e foi perceptível o corte em cenas movimentadas. Isso não atrapalha o desempenho do jogo, mas a experiência de imersão total, de ver um cenário uma perfeito, acaba sendo um pouco prejudicada.

Reprodução

A tela ultra-wide náo é util somente para jogar. Dividindo a tela ao meio é como se tivéssemos trabalhando com dois monitores de 21,5 polegadas cada um

Além de jogos, o X34 é ótimo para editar imagens e também para editar vídeos, já que o formato ultra-wide permite ter uma timeline de edição extensa, o que facilita a vida de quem edita. E para trabalhar com multitarefa também é ótimo, já que, se dividirmos a tela pela metade, é como se tivéssemos dois monitores de 21 polegadas cada um.

Além disso, o menu tem opções para gravar até 3 perfis de jogos (configurar brilho, contraste e iluminação para cada tipo de jogo).

Monitor Acer Predator X34: conclusão

Ter um monitor ultra-wide é ter conforto. Além de jogar e assistir a filmes, trabalhar em uma tela que você pode "espalhar" suas aplicações é uma experiência muito boa. E no caso do Acer Predator X34, como é direcionado para gamers, a qualidade da imagem é ótima.

Para usar toda a capacidade do monitor, como o recurso G-Sync para placas de vídeo Nvidia, é preciso usar um cabo Display Port. Não é algo difícil de encontrar e nem de usar, pois a maioria das placas de vídeo para desktop tem essa interface. Porém, se você vai conectá-lo em um notebook gamer, talvez não a encontre. 

De qualquer forma, a imagem é limpa, bem definida e as cores e iluminação surpreenderam nos jogos. O áudio é bastante satistfatório para um monitor, ainda mais que o design permite formar uma caixa acústica na parte de trás. E como todo monitor gamer que se preza, também tem saída para fone de ouvidos. O ponto negativo fica por conta do menu, que é um tanto confuso para trocar de botões para fazer a navegação. Ah, e claro, o preço, que é bem salgado: em pesquisas na web até o término desse review, encontrei nas lojas online variações que iam de R$ 4.449 até R$ 5.749.

Monitor Acer Predator X34: ficha técnica

  • Largura do monitor: 86,4 cm

  • tamanho e resolução da tela: 34 polegadas / 3440 x 1440 pixels

  • Proporção da tela: 21:9

  • Tempo de resposta: 4 ms

  • tecnologia do display: LED IPS curvo (3800R)

  • Ângulo inclinação: -5° para 35°

  • Altura ajustável máxima: 130 mm

  • Taxa de atualização: 60 Hz

  • Taxa de atualização com G-Sync: 100 Hz (somente com cabo Display Port)

  • Taxa de contraste: 100,000,000:1

  • Brilho: 300 cd/m²

  • Alto-falantes: 2 de 7 watts cada com tecnologia DTS

  • Conectores: HDMI 1.4, Display port, saída para fone (P2) e hub com 4 USBs 3.0

  • Consumo energia máxima: 54 W


Monitores review jogos gamer monitor de vídeo
Compartilhe com seus seguidores

Recomendados pra você