Twibi

Review do Twibi Giga: o início do fim dos repetidores de sinal Wi-Fi

Alvaro Scola, editado por Valdir Ribeiro Jr. 24/06/2019 20h30
Compartilhe com seus seguidores
A A A

Roteador Mesh da Intelbras é indicado para quem precisa de uma conexão estável em ambientes grandes. Confira a análise!

Hoje em dia, para que você possa utilizar os eletrônicos de sua casa com acesso a todos os seus recursos, é quase obrigatório possuir uma conexão Wi-Fi de qualidade. Por sua vez, no mercado existem diversos roteadores, que apesar de funcionarem bem, muitas vezes não conseguem dar a cobertura necessária de sinal Wi-Fi para ambientes espaçosos.


Para contornar este problema existem os chamados roteadores Mesh, que funcionam de forma similar a um repetidor Wi-Fi, só que com algumas vantagens, como é o caso do Twibi Giga, o roteador Mesh da Intelbras. O Olhar Digital testou este produto e conta a seguir quais foram as suas impressões sobre ele.

O ambiente em que o Twibi Giga foi testado

Antes de prosseguir para o review do aparelho é necessário dizer as condições em que ele foi testado, uma vez que o produto é recomendado para quem precisa de uma conexão com longo alcance.
O meu apartamento possui 180 metros quadrados e devido a ser antigo, ele possui paredes grossas e cheias de encanamentos e tubulações, o que é claro, acaba sendo uma grande barreira para o Wi-Fi, sem contar a sua interferência. Além disto, a minha internet é de 240 Mbps, o que requer um roteador com portas gigabits para poder ser usufruída ao máximo.

Dessa forma, antes de testar o Twibi Giga fiz testes diferentes utilizando powerlines, dois roteadores e repetidores de sinal. Em todos os casos, até conseguia um bom Wi-Fi para os primeiros dois quartos do imóvel, entretanto, ao chegar no outro lado da casa, a minha conexão sempre estava abaixo da metade de sua velocidade máxima e com perda de pacotes, além de uma maior latência.

Acabamento

Apesar de carregar o título de roteador, o visual do Twibi em nada se parece com os roteadores comuns aos quais estamos acostumados. O aparelho é feito todo em plástico e está disponível apenas na cor branca.

Reprodução

Como você pode notar na imagem acima, o seu acabamento é bem simples, dando ao produto um ar moderno graças as “ondas” que ficam na parte de cima de seu corpo. A única indicação de que o aparelho está ligado, fica por conta de LED que fica na sua parte frontal.

Reprodução

Já na parte inferior do Twibi se encontra a sua porta WAN, LAN, que é claro, servem para receber e distribuir a conexão respectivamente, além da entrada para a fonte de energia. Os cabos que acompanham o Twibi são extremamente finos, o que é proposital, para que nada fique a vista dando a impressão de algo estar desorganizado. Apesar de eles terem um tamanho considerável, é verdade que o comprimento deles poderia ser ligeiramente maior.

Reprodução

Se você sentiu falta de antenas nele, este também é outro ponto interessante do Twibi, que possui todas as suas antenas na parte interna. Aqui, a Intelbras acertou ao dar um grande foco no Twibi para que ele ficasse parecido com um artigo decorativo, podendo ser colocado em locais estratégicos sem prejudicar o visual de seu ambiente.

Características e vantagens dos roteadores Mesh

Assim como foi dito anteriormente, os roteadores do tipo Mesh acabam oferecendo algumas vantagens em relação aos repetidores de sinal Wi-Fi comuns. Uma delas, por exemplo no caso do Twibi, fica por conta do roteador ser dual-band, ou seja, ele oferece conexões do tipo 2,4 Ghz e 5,0 GHz.

Apesar de ser dual-band, diferente de um roteador comum, os seus dispositivos acabam enxergando apenas uma rede, o que faz com que eles se conectem automaticamente a melhor frequência para eles. Felizmente, pude testar o sinal do Wi-Fi em um notebook antigo sem suporte a redes 5 Ghz e consegui fazer a conexão sem maiores problemas, enquanto no celular, na rede 5 GHz tive bons resultados, conforme explico mais adiante.

Mais uma vantagem dos roteadores Mesh em relação aos repetidores, é que mesmo quando você sai do ambiente que tem um módulo e vai para outro, a transição é instantânea, o que faz com que você não perca o sinal do Wi-Fi. Vale lembrar também que, o Twibi Giga (versão testada nesta matéria) é indicado para conexões com velocidade superior a 100 Mbps e consegue comportar até 60 dispositivos conectados em sua rede.

Por fim, é preciso ressaltar que todo kit do Twibi vem com dois nódulos, sendo que nódulos adicionais podem ser adquiridos de forma avulsa. Entretanto, para a maioria dos casos, o Kit comum do Twibi Giga deve ser o suficiente, já que ele cobre área de até 360 metros quadrados.

Instalação e configuração

Assim como o Olhar Digital mostrou em seu outro artigo, a Intelbras tem investido em meios de facilitar a instalação de seus equipamentos. O Twibi, por exemplo, é um dos primeiros dispositivos a se usufruir disto e, diferente do que ocorre com outros equipamentos de rede, ele não precisa de um computador para ser configurado, sendo que o seu processo de configuração é feito por um celular.
Para o meu caso, estive utilizando um celular rodando o Android, no qual baixei o aplicativo Wi-Fi Control Home, que é da Intelbras, mas que também está disponível para iPhone. O processo de instalação dele acabou sendo bem simples e o aplicativo não me requisitou muitas permissões, o que considero um ponto positivo para o fator de privacidade.

Depois de ter realizado a instalação do aplicativo, a primeira coisa a ser feita, é claro, foi conectar o Twibi na tomada e ao modem de minha operadora de internet. Feito isto, abri o aplicativo do Wi-Fi Control Home e conectei o meu celular a rede Twibi, que vem sem senha e serve apenas para fazer a primeira configuração.

Assim que conectei ao Wi-Fi mencionado acima, já fui logo redirecionado para a tela de configurar a conexão Wi-Fi do aparelho. Desta forma, em poucos minutos, eu já estava com uma rede Wi-Fi pronta, ao menos para o primeiro Twibi.

Reprodução

Depois de ter configurado o primeiro Twibi, eu tive que identificar com o meu celular qual estava sendo o alcance do aparelho para que eu pudesse colocar o segundo módulo no melhor local possível. Neste caso, vale lembrar, o aplicativo da Intelbras lhe avisa quando a conexão fica fraca ao colocar um segundo aparelho, mas tive que recorrer a outros apps como o WiFi Analyzer para ter uma visão melhor do que estava acontecendo em meu ambiente.

Se por um lado a primeira parte do processo funcionou bem, não posso dizer que a segunda etapa foi mais fácil. Depois de ter identificado um ponto em que o sinal Wi-Fi ainda estava com baixa oscilação, posicionei o segundo módulo do Twibi nele, ligando-o apenas na rede elétrica.

Feito isto, iniciei mais uma vez o aplicativo do Wi-Fi Control Home para configurar a segunda unidade, entretanto, recebi uma mensagem de erro na primeira configuração. Já na segunda tentativa, obtive o mesmo erro até que o aplicativo da Intelbras reconheceu que um Twibi estava tentando se conectar e, então, o processo de configuração já estava completo com sucesso.

Reprodução

Além da parte de configuração inicial do Twibi, o programa da Intelbras também traz as ferramentas mais convencionais para administrar o seu roteador. Por exemplo, no programa, é possível criar uma rede para visitantes, fazer o controle parental e até monitorar quais dispositivos estão conectados a sua rede.

Reprodução

O programa da Intelbras tem uma interface bem simples e que até mesmo pessoas sem o conhecimento de rede conseguem instalar um par de Twibis. Entretanto, alguns pequenos bugs atrapalharam o processo de configuração inicial e a parte de monitoramento da banda utilizada nem sempre funcionou corretamente.

Desempenho

É claro que esta é a parte mais importante de qualquer roteador e para poder definir bem o Twibi, vou deixar a explicação em duas partes. Como ele é roteador Mesh, toda a medição que foi realizada a seguir foi feita a partir de uma conexão Wi-Fi.

Para testar a velocidade máxima alcançada em meu celular usei como base as ferramentas Speedtest e Simet. Desta forma, enquanto no PC alcançava taxas de 251 Mbps e 20 Mbps, este é o primeiro resultado no Wi-Fi, realizado de forma próxima ao roteador.

Reprodução

Já ao testar o Wi-Fi em um ponto mais distante, a velocidade de download e upload diminuiu consideravelmente. Entretanto, é necessário se manter atento que a latência não aumentou significativamente e, o mais importante, não houve perda de pacotes, o que faz com que a conexão ainda continuasse estável o suficiente para ser utilizada para a maioria das tarefas.

Reprodução

Em relação ao módulo que estava estendendo o sinal, o resultado foi similar ao que foi visto acima, entretanto, é preciso ficar atento a um detalhe. Como pode ser visto, nas imagens abaixo, no primeiro teste feito perto do módulo, ele não consegue atingir a velocidade máxima da conexão, porém, mais uma vez, ele não aumentou a latência consideravelmente e se manteve estável sem perder nenhum pacote.

Reprodução

Ao ficar longe do segundo ponto, o mesmo resultado com o módulo anterior foi visto, ou seja, apenas alteração de velocidade, mas uma rede ainda estável.

Reprodução

De forma geral, dá para se dizer que o Twibi da Intelbras realmente cumpre e bem o seu papel no que diz respeito a conexão. Essas alterações vistas nos gráficos acima ocorrem para qualquer sinal Wi-Fi, mas aqui, em nenhum momento enfrentei grandes instabilidades. Um único detalhe que devo mencionar é que ao trocar de ambiente, muitas vezes eu senti que o meu aparelho celular demorava a reconhecer que eu estava trocando o módulo ao qual estava conectado, o que fazer que eu ficasse com uma conexão lenta por alguns instantes. Até fiz o teste com mais de um aparelho para me certificar que não era o celular, mas o mesmo sintoma ocorreu no notebook também.

É claro que além dos testes de velocidade de conexão, também fiz testes com cenários mais reais e do dia-a-dia, como ao jogar online Mobas e fazer o streaming de vídeos em alta resolução. Por exemplo, em minha Smart TV, antes eu enfrentava problemas na hora de fazer um streaming da Netflix ou até mesmo para abrir o programa, algo que foi sanado por completo no Twibi. Já para os jogos online, em testes com o League of Legends, não tive lag em nenhuma das cinco partidas em que estava conectado ao Wi-Fi.

Por fim, vale ressaltar que todos os testes foram feitos com até 6 dispositivos conectados simultaneamente, sendo que nenhum deles teve problemas de oscilação.

Preço e disponibilidade

O Twibi Giga foi lançado no começo deste ano e tem o seu preço sugerido a partir de R$ 979,00 (dois módulos). Já o seu módulo avulso tem o preço sugerido de R$498,98.

Conclusão

Depois de ter tentando diversas soluções como as mencionadas no começo desta matéria para conseguir ter um sinal de Wi-Fi em todo o meu apartamento, o Twibi realmente mostrou que cumpre esta função com maestria.

É claro que o seu software ainda precisa de uma revisão para arrumar alguns bugs pontuais, mas que não chegam a ser críticos. Pois, o que realmente importa ali, funciona e a conexão do aparelho é bem estável, sendo o suficiente até mesmo para quem deseja fazer streamings em alta resolução ou jogar online sem ter dor de cabeça.

Outro contra a ser levado em consideração, é que ao menos em meu caso, no seu segundo módulo, eu tive apenas metade da velocidade de minha conexão. E este pode ser um grande contra para quem possui conexões Wi-Fi com velocidades baixas.

Ficou interessado no produto? O aparelho avaliado nesse texto pode ser comprado na loja virtual do Olhar Digital, desenvolvida em parceria com o Magazine Luiza. Embora o Olhar Digital possa receber uma comissão nas vendas da loja virtual, a parceria com o Magazine Luiza não tem influência alguma sobre o conteúdo editorial publicado. Além disso, a disponibilidade do produto e o preço cobrado são de responsabilidade do Magazine Luiza.


Wi-Fi Roteadores review rede mesh reviews
Compartilhe com seus seguidores
Compras na Internet? Para aproveitar as melhores ofertas, baixe a nova extensão do Olhar Digital. Além da garantia do melhor preço, você ainda ganha descontos em várias lojas. Clique aqui para instalar.

Recomendados pra você