Segundo bloqueio do Google na China não passou de alarme falso

Notícia havia sido confirmada pelo próprio Google, mas companhia afirmou que um erro do servidor superestimou um pequeno bloqueio no país asiático

Redação Olhar Digital 30/07/2010 11h02
google
A A A
Uma notícia sobre o Google estava rondando a internet na noite desta quinta-feira. De acordo com a companhia, a ferramenta de busca na internet e os serviços de telefonia móvel foram quase bloqueados na China.

Não estava exatamente claro o que havia acontecido, mas as especulações eram de que o governo chinês havia bloqueado mais uma vez os serviços do Google.

Não seria a primeira vez que a censura acontecia, levando em conta que no começo deste ano a China queria que o Google oferecesse resultados filtrados durante as pesquisas. A companhia não aceitou a proposta e nos meses seguintes diversos serviços foram bloqueados parcialmente, como acesso à busca, serviços de notícias e conteúdo móvel. O Google chegou a cogitar a possibilidade de deixar a China, antecipando uma nova represália, mas não o fez.

A história estava caminhando tranquilamente, levando em conta que a China permitiu que o Google continuasse operando a versão chinesa do buscador durante um ano. Até quinta-feira, o serviço de busca funcionava perfeitamente. Mas, simplesmente parou.

No entanto, na mesma noite foi confirmado pelo próprio Google que o bloqueio na China não passava de rumor. De acordo com a companhia, a dificuldade no acesso pode ter sido causada por um problema no servidor, que deve ter superstimado um pequeno bloqueio levando em conta a maneira que a acessibilidade é medida na China.
Google Buscadores
Compras na Internet? Para aproveitar as melhores ofertas, baixe a nova extensão do Olhar Digital. Além da garantia do melhor preço, você ainda ganha descontos em várias lojas. Clique aqui para instalar.

Recomendados pra você