Flame Angelfish

Veja como o Google escolhe os codinomes dos Pixel

Rafael Rigues 09/11/2019 10h00
Compartilhe com seus seguidores
A A A

Sailfish, Marlin, Bonito, Flame, Coral... o que estas palavras tem em comum? Todas são nomes de peixes, e também codinomes dos smartphones do Google

Muita gente sabe que até a versão 9.0 (Pie) o Google batizava cada versão do Android com um codinome baseado em uma sobremesa. O uso de codinomes é uma prática comum entre desenvolvedores, já que facilita a comunicação interna e ao mesmo tempo ajuda a esconder as informações de curiosos.


A Apple, por exemplo, batiza as versões do mac OS com o nome de locais na Califórnia (como El Capitan, Yosemite, High Sierra, Mojave e Catalina), e a Intel geralmente usa nomes de cidades (Broadwell, Haswell) ou, mais recentemente, lagos (Coffee Lake, Kaby Lake)

Portanto, não é de se espantar que o hardware do Google também tenha codinomes. Porém, em vez de sobremesas o tema é outro: peixes. E ele vem de longa data: o Galaxy Nexus, terceiro smartphone do Google, era conhecido como Maguro (“atum”, em japonês), e o Nexus 7, primeiro tablet da empresa, era Grouper (“garoupa”).

A família Pixel continua com essa tradição. Veja abaixo algumas das espécies que compõem o “aquário” do Google.

Reprodução

Um Peixe-Vela. Crédito: WIDTTF / Wikimedia Commons (CC-BY-SA 2.0)

Google Pixel: Sailfish (Peixe-Vela), conhecido por sua grande barbatana dorsal e bico afiado. Podem chegar a 3 metros de comprimento e pesar quase 100 Kg.

Google Pixel XL: Marlin (Peixe-Agulhão), similar ao Peixe-Vela mas sem a característica barbatana. O Marlin Azul é o peixe mais rápido nos oceanos, podendo chegar a 80 Km por hora. Também são imensos, podendo chegar a 5 metros de comprimento e pesar mais de 800 quilos.

Google Pixel 2: Walleye (Picão Verde), um peixe que vive nas águas doces da América do Norte. É o peixe-símbolo do estado do Minnesota, nos EUA.

Reprodução

Taimen. Crédito: Ojensen / Wikimedia Commons (CC-BY-2.5)

Google Pixel 2 XL: Taimen, um salmonídeo (parente dos salmões) que vive na Ásia. Pode chegar a 2 metros de comprimento e mais de 100 Kg.

Google Pixel 3: Blueline, peixe esportivo que vive na costa leste dos EUA. Preferem águas profundas e podem viver por até 25 anos.

Reprodução

Blueline. Crédito: New Jersey Division of Fish & Wildlife

Google Pixel 3 XL: Crosshatch, um tipo de “peixe porco”, que tem esse nome por causa do som que emitem quando retirados da água.

Google Pixel 3a: Sargo, um tipo de peixe ágil que vive no Mediterrâneo e na Costa da África. São hermafroditas: nascem machos, mas podem se tornar fêmeas se houver falta de parceiras para acasalar.

Google Pixel 3a XL: Bonito, outro peixe popular entre os pescadores esportivos. Sua carne é muito similar à do atum. Seco e ralado em flocos, ele é conhecido na cozinha japonesa como Katsuobushi.

Reprodução

Flame Angelfish. Crédito: Andreas März / Wikimedia Commons (CC-BY-2.0)

Google Pixel 4: Flame Angelfish, membro da família dos “Peixes Anjo”. Seu nome vem de sua cor alaranjada (Flame significa chama, em inglês), decorada com listras negras e manchas azuis na ponta das barbatanas.

Reprodução

Coral Angelfish. Crédito: Rickard Zerpe / CC-BY-2.0

Google Pixel 4 XL: Coral Angelfish, um parente do Flame Angelfish. Mas o esquema de cores é diferente, um azul intenso na face e dorso, com manchas alaranjadas nas laterais. Se alimenta de crustáceos, e seus dentes poderosos podem triturar conchas e até corais.

Fonte: Android Central


Google Android smartphone google pixel google pixel 4
Compartilhe com seus seguidores
Você faz compras Online? Não deixe de conferir a nova extensão do Olhar Digital que garante o preço mais baixo e ainda oferece testadores automáticos de cupons. Clique aqui para instalar.

Recomendados pra você