Como o iPhone levantou a ARM e derrubou a Intel

Kaluan Bernardo, editado por Stephanie Kohn 26/07/2013 16h10
Chip
A A A

Desde que foi lançado, em 2007, o iPhone revolucionou o mercado da tecnologia. As mudanças vão além do segmento de smartphones, influenciando diretamente as fabricantes de processadores, como a Intel e a ARM, esta última produtora dos chips da Apple.

Nesses últimos seis anos, o valor de mercado da Intel caiu de US$ 155,7 bilhões para US$ 114 bilhões –  decréscimo de 27%. Enquanto isso, a valorização da ARM saltou de US$ 1,7 bilhão para 18,5 bilhões – alta de 990%.

Em uma análise sobre o assunto, a Bloomberg comenta que a Intel tem consciência de que seu futuro depende dos chips que ela fabricará para celulares e tablets, e não mais para PCs. Com US$ 22,7 bilhões em caixa, a empresa sabe que deverá investir no desenvolvimento para mobile.

No entanto, agora há novos jogadores na rodada. A Apple continua vendendo muitos iPhones equipados com ARM – só no último trimestre foram comercializadas 31,2 milhões de unidades. Há, também, a Qualcomm, a maior vendedora de chips para smartphones, que promete ficar acima das expectativas em seu próximo anúncio de resultados trimestrais.

A briga nestes mercados nos próximos anos promete ser bastante intensa.

Intel iPhone Processadores Apple ARM
Compras na Internet? Para aproveitar as melhores ofertas, baixe a nova extensão do Olhar Digital. Além da garantia do melhor preço, você ainda ganha descontos em várias lojas. Clique aqui para instalar.

Recomendados pra você