Ford compra startup de patinetes elétricos para expandir atuação além de carros

 

A próxima grande aposta para a mobilidade urbana é a popularização dos patinetes elétricos compartilhados. E a tecnologia vem atraindo grandes nomes da indústria da tecnologia e dos automóveis: a Ford anunciou a aquisição da Spin, uma startup de San Francisco, nos Estados Unidos, focada em disponibilizar patinetes em grandes centros urbanos.

A Spin atua em diversas cidades dos Estados Unidos e foi fundada há dois anos. Os valores do negócio não foram divulgados, mas fontes consultadas pelo The Wall Street Journal dizem que ficou entre US$ 80 milhões e US$ 90 milhões.

O objetivo a partir de agora é ampliar as operações da empresa para mais de 100 cidades dos Estados Unidos dentro dos próximos 18 meses. A empresa não falou nada sobre uma possível expansão internacional do serviço.

Patinetes elétricos são a febre atual do Vale do Silício, com diversas startups oferecendo os veículos compartilhados para pessoas se locomoverem por centros urbanos. A popularidade do serviço atraiu empresas de outros setores: a Uber, por exemplo, começou a disponibilizar patinetes nos Estados Unidos.

A entrada da Ford, uma montadora tradicional de veículos, mostra como o setor tem espaço para crescimento - e como costumes estão mudando pelo mundo. Moradores de grandes centros urbanos estão buscando alternativas ao carro particular para fugir de questões como trânsito, preço de combustível e mais.

Assim, as montadoras convencionais precisam de novos produtos e serviços para manter a relevância. Sistemas de carona compartilhada e veículos autônomos são algumas das áreas com investimento do setor automotivo, e agora os patinetes entraram no radar da indústria.

 

 

No Brasil

Os patinetes elétricos também se preparam para conquistar as ruas do Brasil, e ao menos três serviços já estão em testes em São Paulo e com ofertas bem parecidas: a partir de um aplicativo de celular, usuários desbloqueiam o uso dos patinetes e pagam pelo tempo gasto no veículo.

A Yellow, que lançou no meio do ano um serviço de bicicletas compartilhadas, agora também começou a oferecer os patinetes. Por enquanto, os veículos só podem atuar em uma área bem limitada da cidade e só entre as 8h e 20h. O serviço cobra R$ 3 para destravar o patinete e mais R$ 0,50 para cada minuto rodado.

A Ride também atua em algumas áreas da cidade de São Paulo em fase de testes. Os patinetes precisam ser retirados e depois devolvidos em estações. Para desbloquear um veículo, o preço é de R$ 2,50. Cada minuto rodado custa mais R$ 0,50.

A Scoo começou a atuar na cidade há alguns meses e ainda tem um bem alcance limitado. Por enquanto, o serviço só funciona na região da Avenida Paulista, no centro expandido de São Paulo. O preço é R$ 1 para cada quatro minutos de uso do aparelho.

Você faz compras Online? Não deixe de conferir a nova extensão do Olhar Digital que garante o preço mais baixo e ainda oferece testadores automáticos de cupons. Clique aqui para instalar.




RECOMENDADO PARA VOCÊ