Compartilhe com seus seguidores
A A A

Moeda virtual do Facebook terá que atender a normas rígidas

Henrique Freitas, editado por Renato Santino 10/09/2019 20h09

Durante um evento na Suíça, onde se reuniu com autoridades do governo do país e representantes do Banco de Pagamentos Internacionais e outros órgãos financeiros internacionais para discutir sobre criptomoedas. O subsecretário de Terrorismo e Inteligência Financeira dos Estados Unidos, Sigal Mandelker, afirmou que o projeto da criptomoeda Libra, liderado pelo Facebook, deve atender aos mais altos padrões de combate à lavagem de dinheiro e ao financiamento do terrorismo, se quiser entrar no mercado norte-americano.

Embora o setor de moedas digitais tenha acompanhado o desenvolvimento da tecnologia, grande parte do setor não se importou tanto em garantir que as redes que estão construindo não permitam que terroristas e outros ocultem e movam dinheiro na internet, afirmou o subsecretario. Ainda segundo ele as moedas digitais, como Libra, levantam sérias preocupações e devem ser regulamentadas o mais rápido possível para garantir que não perturbem o sistema financeiro mundial.

A rede social Facebook, comandada por Mark Zuckerberg anunciou no início deste ano o lançamento de sua criptomoeda chamada libra. O intuito da nova moeda é permitir que sejam realizadas transações financeiras dentro das plataformas do grupo. Com a Libra, será possível fazer compras no Instagram e no Facebook ou fazer transferências via WhatsApp e Messenger.

Facebook moedas virtuais criptomoedas Mark Zuckerberg Libra
Compartilhe com seus seguidores
Compras na Internet? Para aproveitar as melhores ofertas, baixe a nova extensão do Olhar Digital. Além da garantia do melhor preço, você ainda ganha descontos em várias lojas. Clique aqui para instalar.

Recomendados pra você