Compartilhe com seus seguidores
A A A

Review do Pixel 4: celular do Google impressiona nas fotos e sistema

Alvaro Scola 20/03/2020 14h49

O Google Pixel 4 consegue tirar fotos incríveis e ainda traz uma performance excelente, mas a sua bateria dura bem pouco. Veja a análise!

O Pixel 4 é o celular oficial do Google, que além de ter recursos exclusivos, traz como o seu grande diferencial a experiência de ter um Android Puro. Esta versão do aparelho foi lançada em 2019 com direito ainda a um modelo maior, o Pixel 4 XL.

O Olhar Digital, por sua vez, teve a oportunidade de testar o Pixel 4 em sua versão convencional para saber como ele sai na prática. A seguir, confira em nossa análise o que nós achamos do Google Pixel 4.

Design, acabamento e tela

Na questão visual, o Google Pixel 4 acaba lembrando bastante o iPhone 11 devido ao posicionamento de suas câmeras traseiras, que ficam em uma espécie de quadrado. O Olhar Digital teve acesso ao aparelho na cor branca, que utiliza um vidro fosco, tendo como lado positivo não pegar uma marca de dedo sequer, ou seja, boa decisão do Google por aqui.

Reprodução

O celular também acaba sendo bem leve e confortável de ser segurado com o seu peso girando em torno de 162 gramas. Ainda na questão visual, algo que chama a atenção no aparelho é o seu botão Power, que vem na cor laranja e o seu posicionamento, já que ele fica acima dos botões de volume, uma escolha incomum que confunde as pessoas em suas primeiras utilizações.

Reprodução

Já para a tela, o Google Pixel 4 traz um display P-OLED de 5,7 polegadas com a resolução de 2280x1080 pixels na proporção 19 por 9. De forma geral, as imagens apresentadas nele são bem definidas, mas o seu nível de brilho não é dos mais altos. Outro ponto que chamou a atenção aqui, também foram as suas cores, que não se apresentam vivas mesmo ao mexer nas configurações de sua tela.

Reprodução

O modo adaptativo, que vem definido por padrão, muitas vezes deixou tons de brancos amarelados, o que não é algo que atrapalha a sua utilização, mas também não é agradável. Já algo positivo em seu display é a frequência de 90 Hz, que deixa jogos com suporte a ela mais fluídos.

Os falantes do aparelho, por sua vez, ficam localizadas na parte de baixo do celular junto a sua entrada USB C. Assim como outros celulares topo de linha, o Google também optou por não deixar o aparelho com uma porta P2 para fones de ouvido.

Na questão de proteções, o Pixel 4 é bem generoso e conta com o Gorilla Glass 5 contra trincos e arranhões para a sua parte frontal e traseira, além de ter a certificação IP68, que o deixa resistente a água e a poeira. Por fim, nessa questão de detalhes, o que realmente faz falta no celular é um leitor de impressões digitais, ou seja, você fica restrito ao reconhecimento facial para desbloquear o celular rapidamente, que por sinal, funciona muito bem.

Especificações e performance

O Pixel 4 é um aparelho do segmento premium de 2019 e, assim, ele traz uma configuração bem parecida com a maioria dos telefones desta categoria. Veja suas especificações:

  • Processador Octa-Core Snapdragon 855;
  • GPU Adreno 640;
  • 6 GB de memória RAM;
  • 64 ou 128 gigabytes de espaço para armazenamento.

De forma geral o celular impressiona pela sua velocidade, principalmente, nas animações e transições entre os menus. Assim, todos os apps que nós utilizamos como navegador, redes sociais e até mesmo jogos rodaram sem qualquer sinal de lentidão ou engasgos.

Reprodução

Já para quem está interessado mais em números, no Geekbench, o Pixel 4 alcançou a pontuação de 620 para Single-Core e de 2.454 para Multi-Core. No Antutu, a pontuação do Pixel 4 foi de 405.083, o que lhe deixa a frente por exemplo do Huawei P30, mas ainda atrás da linha S10 da Samsung.

Um dos pontos mais decepcionantes do Pixel 4 acaba sendo a sua bateria, que é de apenas 2.800 mAh e decepciona na prática. Utilizando o celular para tarefas normais do dia a dia, ao fim deles, ele sempre esteve abaixo dos 10 por cento de carga.

Assim, quem utilizar o celular sem parar ou gosta de jogar durante o dia não conseguirá ficar longe da tomada. Já o tempo de uma recarga completa do aparelho leva em torno de uma hora e meia.

Câmera e fotos

Um dos grandes destaques dos celulares da linha Pixel sempre foram suas fotos e isso não é diferente neste modelo. O Pixel 4 para tirar suas imagens conta traz apenas uma lente wide de 12.2 megapixels com abertura f/1.7 e outra lente telegráfica de 16 megapixels com abertura f/2.4.

Mesmo ao contar com apenas duas câmeras, o que é número baixo para um celular topo de linha, a verdade é que o Pixel 4 não deve em nada quando comparado a outros aparelhos. Contando com um tempo de resposta excelente, o que impressiona nas imagens capturadas com suas lentes são os seus níveis de detalhes, apesar das cores serem levemente saturadas, o que pessoalmente me agrada. Veja algumas fotos capturadas com ele:

Reprodução

Foto em ambiente aberto

Reprodução

Foto em ambiente aberto 2

Reprodução

Foto em ambiente fechado

Reprodução

Foto em ambiente fechado 2

Algo interessante no Pixel 4, é que ao tirar uma foto com o modo retrato, por exemplo, você também tem uma cópia da foto sem o efeito aplicado. Por sinal, vale ressaltar que o modo retrato do aparelho funciona muito bem, mesmo quando não utilizado com pessoas, o que é um problema ainda para muitos aparelhos. Já a parte negativa desse modo retrato é que ele não possui nenhum filtro, ou seja, você tem apenas o efeito convencional do modo retrato e não pode, por exemplo, controlar a sua intensidade.

Reprodução

Foto sem modo retrato

Reprodução

Foto com modo retrato

Já o famigerado modo noturno é talvez o maior destaque do Pixel 4, sendo um dos melhores já testados pelo Olhar Digital. Na imagem abaixo, em um ambiente sem qualquer iluminação, o Pixel 4 conseguiu tirar uma foto decente e sem muitos artefatos. O único detalhe a ser notado aqui, é o tempo em que você precisa ficar com o celular parado para esse tipo de foto, que é um pouco grande, mas que vale a pena.

Reprodução

Foto com modo noturno

Um outro recurso interessante do Pixel 4, mas que infelizmente não conseguimos postar em nossa página, mas que pode ser visto no vídeo é o de tirar fotos em 360 graus, algo praticamente não visto em outros celulares. O resultado desse tipo de foto é bem satisfatório, apesar de ter alguns bugs como um objeto cortado ou repetido as vezes.

Mais uma diferença vista no Pixel é na hora de acessar o menu de ajustes de um modo selecionado. Procurando deixar a sua interface mais limpa, esse menu é ajustado ao deslizar a tela para baixo após um modo ter selecionado e não acaba ficando de forma fixa na tela.

No que diz respeito as selfies, o Pixel 4 traz uma câmera de 8 megapixels com abertura f/2.0 e um sensor TOF 3D. As imagens tiradas com essa câmera, a exemplo do que é visto nas lentes traseiras, acabam preservando um grande nível de detalhes, mas o contraste acaba deixando um pouco a desejar, o que faz com que algumas cores pareçam um tanto apagadas. Aqui, vale lembrar, o Pixel 4 traz praticamente os mesmos modos de fotos, ou seja, você pode usar até mesmo o modo noturno na hora de tirar uma selfie.

O sistema e seus detalhes

Um dos grandes diferenciais do Pixel 4, como mencionado logo no começo dessa análise é o fato de trazer uma experiência pura do Android, que é considerada a ideal pelo Google. Logo ao ligar o celular, algo de positivo a ser notado é a ausência de apps pré-instalados, que não dizem respeito aos serviços do Google. Então, diferente do que você vê em outros aparelhos, o Pixel 4 não vem com redes sociais ou serviços de entretenimento que você nem assina pré-instalados.

A navegação por gestos do sistema também é diferente e pode parecer um pouco confusa, ao menos no começo. Nele não existe botões capacitivos e nem virtuais, então, você deve usar esses gestos:

  • Deslizar da direita para a esquerda – voltar;
  • Deslizar levemente de baixo para cima – acessa o gerenciador de tarefas do sistema;
  • Deslizar de um dos cantos inferiores da tela para o meio – abre o Google Assistente.

De forma geral, essas ações até funcionam bem depois que você se acostuma a elas. A minha única crítica aqui é para o gesto de voltar que, por exemplo, ao estar em uma galeria de fotos pode não funcionar como o esperado, já que você apertará as vezes o voltar ao invés de ir para a foto anterior.
Já outro ponto muito importante e um dos mais positivos do Pixel é a velocidade de atualização do Android. Por se tratar de um aparelho do Google, logo que uma nova versão do sistema é lançada, ele já tem acesso a ela.

Preço e disponibilidade

O Google Pixel 4 foi lançado no mês de outubro de 2019, não chegou ao Brasil de forma oficial. O preço oficial sugerido para o aparelho é de US$ 799,00.

Conclusão

O Pixel 4 é um aparelho topo de linha que conta com alguns positivos diferentes de seus concorrentes. Ele traz uma boa performance e uma qualidade incrível para fotos, apesar de alguns efeitos para certos modos fazerem falta, assim como uma opção maior de ajustes.

O seu sistema limpo é com certeza outro grande atrativo e a velocidade de suas atualizações pode ser um diferencial para potenciais consumidores. O único contra mesmo e que deveria ser revisto no aparelho é a autonomia de sua bateria, que realmente nos decepcionou e pode deixar na mão quem utiliza o celular no dia a dia sem parar.

Google Smartphones review smartphone videoreview reviews Pixel 4
Compartilhe com seus seguidores
Compras na Internet? Para aproveitar as melhores ofertas, baixe a nova extensão do Olhar Digital. Além da garantia do melhor preço, você ainda ganha descontos em várias lojas. Clique aqui para instalar.

Recomendados pra você